cieloambiental@gmail.com

Fone cel: (54) 9.8132-5141
Notícias

DJ usa bike e energia solar para fazer um som em qualquer lugar

Graças a um processo de mudança de mentalidade das pessoas e também de medidas mais inclusivas em algumas cidades, a ocupação dos espaços públicos está ganhando cada vez mais força no Brasil, dando mais chances para boas ideias serem vistas e experimentadas pela população. Uma dessas ideias bem legais é a Bikebeats, que leva música a qualquer lugar com a ajuda de uma bike e da energia solar.

bikebeats-00

O dono do projeto é o paulistano Ricardo Bertello, que decidiu dar uma guinada na sua vida ao sair de um trabalho de oito anos no departamento financeiro de uma agência de publicidade para ter maior liberdade profissional e colocar uma boa ideia que combina com o mundo sustentável que buscamos em prática.

bikebeats-03

bikebeats-02

“Sempre tive vontade de montar um sistema de som em uma praça para fazer meu aniversário, mas sempre parava na questão da energia. Nunca tinha um ponto para ligar os equipamentos. Quando saí da agência que trabalhava, voltei a discotecar e tinha acabado de montar uma Caloi 10 retrô. Em uma conversa com a minha namorada, pensando no que poderíamos investir, surgiu a ideia de montar um som em uma bicicleta. Comecei a pesquisar sobre energia solar e uma semana depois comecei a montar o projeto para comemorar meu aniversário como eu queria”, explica Ricardo.

bikebeats-05

Para contornar a questão da energia elétrica, ele instalou uma placa fotovoltaica que gera energia suficiente para o equipamento de som montado na bicicleta. O conjunto tem um consumo médio de 0.7 ampere/hora e a bateria, quando carregada, garante uma autonomia de mais de 24 horas de música. Ou seja, a Bikebeats pode ir a qualquer espaço e nem precisa da energia elétrica do local.

bikebeats-04

“Todos os equipamentos de DJ e som cabem dentro do caixote da bike. Quando o local da apresentação é próximo vou pedalando tranquilamente. O Minhocão, sem dúvida, foi o lugar mais legal que toquei. Além de um cenário irado, as pessoas que passam por lá valorizam muito esse tipo de trabalho. A Av. Paulista também foi divertida. Agora minha vontade é levar a Bikebeats para a Praça Roosevelt”, conta Ricardo, que faz praticamente tudo sozinho.

“Na maioria das vezes que coloco a Bikebeats na rua é tudo por conta própria ou com o apoio de amigos. Às vezes surgem alguns trabalhos em eventos ou divulgações, mas a minha ideia é encontrar uma parceria ou patrocínio para poder levar o projeto para cada vez mais lugares e quem sabe aumentar o número de bicicletas”, continua o inovador DJ ciclista.

Nascido e criado em São Paulo, ele também usa a bicicleta para o seu dia a dia e sente na pele os avanços recentes para os amantes da magrela.

“Ando bastante, na maioria das vezes ia trabalhar de bicicleta, hoje em dia ando por lazer. São Paulo evoluiu muito no apoio aos ciclistas.  Hoje em dia você consegue fazer grandes trajetos inteiros em ciclovias e ciclofaixas. Quem tiver a oportunidade de ir trabalhar ou estudar de bicicleta vai ter a certeza que é a melhor opção, tanto pela saúde quanto pelo tempo. E também gostaria de convidar as pessoas a conhecerem a Bikebeats, não só pelas redes sociais, mas nas ruas. Saia um pouco de casa, ocupe os espaços públicos e socialize. Faz bem para você e para a cidade”, completa.

Fonte: http://www.mobikers.com.br/

Tags: , , ,

0 Comentários

Deixe uma resposta