cieloambiental@gmail.com

Fone cel: (54) 9.8132-5141
Notícias

Governo do RS decreta situação de emergência na Bacia do Rio Gravataí

Governo do RS decreta situação de emergência na Bacia do Rio Gravataí

Medida foi tomada em função do baixo nível e da turbidez das águas do rio.
Fiscais estão autorizados a suspender captação de água por arrozeiros.

O Governo do Rio Grande do Sul decretou nesta segunda-feira (10) situação de emergência em toda a área da Bacia Hidrográfica do Rio Gravataí, que abrange vários municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre. O decreto foi motivado pela estiagem e pelos riscos de poluição provocados pelo uso intensivo de recursos hídricos, principalmente por arrozeiros, fatores que baixaram drasticamente o nível de água da bacia.

O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado e deve vigorar pelo prazo de 90 dias. Com a medida, os agentes de fiscalização estão autorizados, se necessário, a entrar nas propriedades rurais para vistoria, interdições, lacramento de comportas ou bombas. Também poderão suspender as atividades de deságue de lavouras de arroz e as captações de água direta da bacia para finalidade distinta ao abastecimento público.

A medida é uma das ações apontada pelo Grupo de Trabalho (GT), criado pelo Governo do Estado, para monitorar e buscar soluções para a situação do Rio Gravataí. O grupo é composto pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Comando Ambiental da Brigada Militar e Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Gravataí

A Bacia Hidrográfica do Rio Gravataí possui uma área de aproximadamente 2 mil km², abrangendo os municípios de Santo Antônio da Patrulha, Glorinha, Gravataí, Cachoeirinha, Alvorada, Viamão, Canoas, Porto Alegre e também Taquara. Além do nível abaixo do normal, o Grupo de Trabalho tenta descobrir as causas para o alto nível de turbidez das águas do rio, detectado no mês passado.

Fonte: G1 RS

0 Comentários

Deixe uma resposta