cieloambiental@gmail.com

Fone cel: (54) 9.8132-5141
Notícias

Meio ambiente é tema da Campanha da Fraternidade 2017

Meio ambiente é tema da Campanha da Fraternidade 2017

Tema alerta para cuidados com os biomas e com a biodiversidade

Durante a quaresma a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil convida os católicos a praticarem três penitências – oração, jejum e caridade – e a discutirem temas sociais, econômicos e políticos que atingem diretamente ou indiretamente a população. Este ano, a preocupação com o meio ambiente é o tema da vez.

Na Quarta-Feira de Cinzas (01/03), a Campanha da Fraternidade 2017 foi aberta trazendo o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e a defesa da vida”. A intenção é que as pessoas possam voltar seus olhares para a diversidade de cada bioma, desenvolvendo relações mais respeitosas com a vida, com o meio ambiente e com a cultura dos povos que vivem nos biomas.

Em mensagem aos brasileiros, o Papa Francisco ressaltou que preservar o planeta e seus habitantes é um dos maiores desafios em todas as partes da terra. Isso porque as degradações do ambiente são sempre acompanhadas pelas injustiças sociais.

O Papa defendeu ainda que os povos originários ou que vivem nos biomas conseguem desenvolver uma relação de respeito e de misericórdia com o meio ambiente. Surge daí a importância de se valorizar esta relação e aprender com ela. “Assim, será possível encontrar um modelo de sustentabilidade que possa ser uma alternativa ao afã desenfreado pelo lucro que exaure os recursos naturais e agride a dignidade dos pobres.”

Inspiração em Gênesis

Na carta, Papa Francisco comentou que a Campanha da Fraternidade 2017 foi inspirada na passagem do livro de Gênesis 2:15, que diz: “E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar”. E lembrou que em 1979 a Campanha da Fraternidade já mostrava sua preocupação com o planeta ao levantar o tema “Por um mundo mais humano”, na qual alertava para as questões ambientais e para o comportamento humano com relação aos dons da criação.

Ao longo da mensagem, o pontífice evidenciou a beleza do Brasil, mas disse que a degradação da natureza é uma ameaça à diversidade de biomas. “O criador foi pródigo com o Brasil. Concedeu-lhe uma diversidade de biomas que lhe confere extraordinária beleza. Mas, infelizmente, os sinais da agressão à criação e da degradação da natureza também estão presentes”, afirmou.

Cultivar e guardar a criação

Uma vez que o texto-base da Campanha da Fraternidade 2017 tem como lema “Cultivar e guardar a criação”, a CNBB propõe aprofundar ações para defender a biodiversidade por meio de estudos e debates nas escolas públicas e privadas e também convida a população como um todo a defender o desmatamento zero nos seis biomas.

No âmbito político, a campanha propõe um projeto de lei que vete o uso de agrotóxicos.

Fonte: http://www.pensamentoverde.com.br

0 Comentários

Deixe uma resposta